Imaginabits #7

08 nov 2016
Postado por às em Música, Tv e cinema

Fui listando os tópicos para comentar aqui nesse apanhado de coisas que faço periodicamente e 100OR, como assisti coisa esse tempo (acho que é porque ainda não tinha começado todas as séries que acompanho na Fall Season). Então, por motivos práticos, dividirei essa edição do Imaginabits em 2 posts.

Nivers

Como declarei post passado, dia 26 completei 30 aninhos. Teve direito a almoço cazamiga no dia (massa ao molho de funghi ♥) e bolo na firma (sabor bombom branco trufado, porque chocolate nunca é demais). Aí na sexta-feira resolveram fazer uma festa surpresa SQN, porque a grande surpresa é que eu já sabia. Todo mundo acho que não tinha deixado pontas soltas no segredo, mas a verdade é que fui seguindo uma trilha de migalhas que ninguém acho que tivessem derrubado. Mas ok, valeu o esforço, tinha pizza, piña colada e gente querida, só faltou o hamburger mesmo que eu supostamente ia comer quando me levaram pra festa. (Eu sabia que era mentirinha, mas a vontade que ficou é real. XD)


E eu achei o colar de bonita que eu tanto queria (comprei daqui ó, loja mais que recomendada):

Eu sei o que você ouviu na semana passada

Eu nunca fui entusiasta do Spotify (por uma série de razões, dentre elas o fato das funções que eu gostaria de usar estarem disponíveis apenas na versão premium), mas esses dias meu irmão me ofereceu uma parte numa conta premium familiar e pensei “Por que não?” já que saia mais barato que a premium individual. Ainda estou me entendendo com a plataforma, já tem uma porção de músicas que eu queria ouvir e não tinha… E encontrei Abel Korzeniowski. Para quem não sabe ele é compositor e pai da trilha sonora de Penny Dreadful. Já falei aqui no blog que a música que mais ouvi nos últimos 365 dias é a de abertura, Demimonde. Não tive a curiosidade de pesquisar muito sobre o trabalho dele antes, ouvi umas 5 músicas no YT e ficou por isso. Mas ali no Spotify tinha um monte de músicas dele na minha cara, não custava ouvir.
MELHOR.COISA.
Sabe quando você sente que o trabalho de alguém é consistente? As músicas não são exatamente parecidas, mas tem alguns elementos que fazem pensar “essa é uma composição do Abel”. Algumas parecem que só não estão na trilha de Penny Dreadful porque a série pedia um tom mais sombrio.
O filme W.E. entrou na minha lista na Netflix há um tempo e cogito ver logo só pela trilha. Gostei muito de Abdication e Charms.

Cinema em casa

Em pouco mais de um mês eu assisti, sei lá, quase o que vi de filmes no resto do ano todo. HAHA

1

Tudo começou com Jogos Vorazes: A Esperança – O Final. Meses atrás eu já tinha visto metade do filme mas dormi no processo e já estava tão desanimada que resolvi só ver o que faltava. Sei lá, para mim foi bobagem ter dividido o último livro. O primeiro filme ficou com a história de verdade em si, o segundo com uma série de cenas de ação. Gostaria das duas partes trabalhando juntas, sabem? Simplesmente amo a saga Jogos Vorazes e talvez um dia vá fingir que não vi esse filme, porém confesso que chorei com AQUELA cena da Katniss com o Buttercup. É, aquela.
Dando sequência ao “Projeto Eva Green” (aquele em que verei todos os filmes que ela estrelou), assisti Sedução (Cracks). Vendo a avaliação de 2 estrelas na Netflix tinha rolado um desânimo, mas ao analisar os comentários concluí que eram pessoas esperando ver mulheres se pegando e, quando não aconteceu, disseram que o filme era uma sem-vergonhice (a pessoa assiste um filme com o nome de SEDUÇÃO e quer bancar o inocente?). Aparentemente o filme não está mais na Netflix (o que é uma pena), mas o lado bom é que vocês não lerão estes comentários nada a ver.
O filme fala da estreita relação de uma professora e suas alunas. Miss G é cool e admirada por toda a equipe de salto ornamental do colégio – especialmente a capitã Di. Porém essa relação é perturbada quando uma nova aluna, Fiamma, chega à escola. A princípio ela é repelida pelas outras garotas, mas ao poucos vai encantando a todos especialmente Miss G – que fica obcecada pela menina, mas é rejeitada. É essa rejeição que desenrola os fatos que eu não vou contar por motivos de: spoiler.

evagreen2
Quando vi essa cena no filme comecei a rir loucamente por tê-la reconhecido? Mas é claro que sim.

Não se deixem enganar pelo título, mas Butter: deslizando na trapaça (Butter) não é tosco como parece. Ok, a ideia de um concurso de pessoas esculpindo manteiga é algo bem pitoresco, mas é um filminho estilo Sessão da Tarde que entretém bastante. Destiny é uma garota que passou de lar adotivo em lar adotivo e parece que finalmente encontra com pessoas bacanas dispostas a adotá-la. E também descobre que tem talento para esculturas em manteiga e resolve entrar no concurso da cidade. Porém ela tem de enfrentar Laura Pickler, que decidiu se dedicar à mesma atividade agora que o marido (um grande campeão em esculpir manteiga) precisou se aposentar. Ela é ambiciona e quer garantir que os prêmios de esculturas em manteiga não vão para outra família que não a dela. Pode parecer meio bobo e bastante estereotipado (isso com certeza é), mas tudo com objetivo de fazer uma crítica à família tradicional brasileira americana.

2

Me digam, por que eu ainda não tinha assistido A jovem Rainha Vitória (The Young Victoria)? Muitos filmes de época a serem vistos, talvez? É um filme esteticamente bonito e que mostra a história de amos de Vitória e Albert de uma maneira também muito bonita. Apesar do ritmo meio corrido, também trata do começo do reinado de Vitória e é algo muito louco ver o impacto causado na sociedade da época por uma jovem de 18 anos assumindo o trono. E o impacto na vida dela também, né?
(Em tempo: eu vi a série Victoria e vou deixar para comentar mais na segunda parte desse post.)
Indo de uma atmosfera romântica para uma mais sombria, temos Ninho de musaranho (Musarañas), um suspense espanhol que se passa nos anos 50. Estou aqui tentando me lembrar que outro filme com atmosfera parecida, mas não me recordo. Porém tinha algo familiar naquele filme. Labirinto do Fauno, talvez, pela época? Não sei.
Montse passou a sua juventude cuidando da irmã, que era pequena quando a mãe das duas faleceu e pouco tempo depois o pai desapareceu durante a guerra. Ela sofre de agorafobia e não consegue sair do apartamento onde as duas vivem, trabalha como costureira atendendo em casa e é muito religiosa. Com o aniversário de 18 anos da irmã, ela percebe que não tem mais tanto controle sobre a garota. Quando seu vizinho Carlos sofre um acidente e vai até seu apartamento pedir ajuda, Montse acaba fazendo dele refém e faz coisas cada vez piores para encobrir este fato.
Sem querer escolhi outro filme espanhol para ver na sequência, mas Requisitos para ser una persona normal tem um tema completamente diferente. Maria tem 30 anos está desempregada e sem ter onde morar. Ela volta para a casa da mãe (onde também mora seu irmão Alex) e desenvolve uma lista de requisitos para ser uma pessoa normal: trabalho, casa, parceiro, vida social, hobbies, vida familiar e ser feliz. Maria conhece Borja, colega de trabalho de Alex na Ikea (o alarme “500 days of summer” soou na cabeça de vocês também?) e os dois fazem um acordo: ela ajuda Borja a perder peso e ele ajuda Maria a se tornar uma pessoa normal (segundo os critérios dela).
O filme tem VÁRIOS clichês, mas sabe quando o filme é gostosinho e você não se importa com isso? A atriz Leticia Dolera me lembrou demais a Clarice Falcão (talvez seja o combo franja + olhos claros + jeito meio meigo, meio atrapalhado) e consigo mesmo ver a Clarice no mesmo papel, se fizessem uma versão brasileira. Ah, e ao pesquisar sobre a atriz qual não foi a surpresa em saber que…

requisitospraserdreadfull
Ela nem tinha fala, mas participou de Penny Dreadful. Apareceu ao lado de Eva Green.

Acho que a outra parte do Imaginabits será exclusivamente sobre séries. Mas, até lá, quem sabe não zerei os filmes da Netflix (até parece).


Wishlist de aniversario

25 out 2016
Postado por às em Listas

O dia de me dar presente parabéns está chegando (amanhã, dia 26, anote na agenda) e eu, como boa blogayra que sou, resolvi fazer a lista de coisas que eu quero porém não está dando para ter agora mas eu amo fazer listas. =B

wish01

  1. Colar de bornita: Entre o fim de 2015 e começo de 2016, eu fiquei ligeiramente obcecada com colares de pedras naturais. Uma hora foi labradorita. Outra foi pedra da lua. Depois bornita – céus, como foi difícil achar um de bornita que não custasse centenas de reais. Por motivos que expliquei no post passado, meus colares todos se foram. Aparentemente a moda das pedras está acabando, não encontrei muita variedade – bornita então, raríssima (ou caríssima em alguns casos). =/
  2. Deuses Americanos (Neil Gaiman): Ouvi falar que será produzida (ou já estão produzindo? não lembro) uma série baseada nesse livro. O conceito dela me interessou, mas se tiver a oportunidade quero ler o livro antes.
  3. Sandália de salto Zaxy: Junto com a sandália podia vir a habilidade de andar de salto, né? HAHAHAHA Acho lindo, mas não me habituo, então essa sandália vai ficar só no sonho mesmo porque salto de mais de 5cm não encaro. =P
  4. Blusa ou macaquinho com amarração: Tenho medo de comprar o macaquinho sem provar e ficar esquisito (uma pena, está um preço bem razoável) mas a blusa quero há tempos (mas não está tão barata assim, sigo segurando a vontade). Já achei blusas parecidas mas: a) era um body e não uma blusa b) de malha canelada, e taí um tipo de tecido que não gosto. Onde acho essas blusas, gente?
  5. Caixa de mdf com divisórias: Eu quero uma caixa para guardar minhas coisas, porém quero em mdf cru para revestir bonitinho como a que eu tinha. Sou de humanas e gosto de artesanato, me deixa.
    (PS: Achei curioso o duplo uso da caixa que usei como exemplo… Bijuteria ou chá. Parece o tipo de caixa que eu usaria. heh)
  6. wish02

  7. Tintura Keune 7.44: Uns meses atrás resolvi comprar a tal da Keune, para ver se era tudo aquilo que falavam. A bicha é cara, fui guardando e só usei essa semana. Ainda não sei sobre desbotamento, mas nos outros aspectos ela me ganhou. Quero usar de novo, mas ela é o dobro do preço da minha velha conhecida Igora. A gente vai contornando os poréns dela, né? =P
  8. Passagens para a Europa: Pode ser qualquer ponto ali na Europa Ocidental, chegando lá eu me viro. Se você tiver uma passagem sobrando para março do ano que vem, mim dá. =B
  9. Funko Pop Dementador e Sailor Moon Petit Chara Rei Hino: Tem coisa mais gracinha e medonha que um Funko de Dementador? (Ok, talvez o capetinha Wendigo seja tão horrivelmente lindinho quanto.) Quanto à Rei miniatura, não me contentei com as quatro (?) Sailor Jupiters que tenho e fiquei de olho na minha segunda Sailor favorita quando criança (estou contando somente as cinco primeiras, ainda não vi o resto do anime ). Mas estou achando cara para uma bonequinha tão pequena. Nem o dementador está barato, mas no eBay sai por bem menos que no Brasil. =/
  10. Earcuff que eu tinha e Earcuff que eu cobiço: Lá pelo meio do ano eu comecei a cismar com earcuffs e comprei das duas lojas que linkei. Na primeira tem vários itens, alguns com preços bacaninhas, e esse earcuff que não tenho mais era um dos que melhor serviam na minha orelha. Na outra loja tem várias peças MARAVILHOSAS, só que elas são mais caras e só tenho um dela. Mas a vontade era de comprar tudo.

Não precisa comprar presente, se vocês puderem me dar dicas de onde acho esses itens a preços honestos, vou amá-los para sempre. heh